Andrews realiza palestra para pais sobre comunicação em tempos de polarização

O Andrews acredita que investir em momentos de reflexão entre família e escola, com temáticas relacionadas à condição humana, fortalece a parceria na jornada compartilhada de educar. Por isso, no último dia 27 de outubro, a psicanalista e escritora Tania Almeida conversou com pais e responsáveis sobre o tema “Mediação de conflitos - A comunicação em tempos de polarização”.

Tendo a Medicina como profissão de origem, Tania atualmente se dedica a ensinar habilidades de diálogo, especialmente para pessoas em posição de liderança, e intervir em situações de crise, entre pessoas e organizações. É mestre em Mediação de Conflitos e autora de livros no tema.

A palestrante, que já esteve presente em outras conversas no Andrews em 2016 e 2017, trouxe mais uma vez uma fala leve e direta sobre uma pauta em alta na sociedade. “A distinção entre diálogo e debate é importante porque na polarização não usamos o diálogo. São instrumentos com premissas distintas. Todos cabem no nosso cenário, a questão é como utilizar essas ferramentas”, observou Tania.

A psicanalista abordou sobre o cenário da mediação, sendo esse um método de negociação de diferenças com marcas da contemporaneidade. E como complemento, apresentou as ferramentas de comunicação, negociação e de tomada de decisão que podem ajudar em momentos de conflito, sendo, para ela, “um tema para ser conquistado para os próximos anos”.

Segundo Tania, o diálogo é “a arte de pensar juntos”. Ela acredita que a conversa pode ser categorizada em três pilares: expressão, escuta e apreciação e respeito. “Diferenças agregam valor e trazem complementaridade. Elas cobrem aquilo que nossa visão e os nossos paradigmas não nos permitem ver. A expressão deve ser clara e cuidadosa. Já a escuta também precisa de qualidades especiais. Precisamos considerar o que o outro está trazendo como possibilidade”, explica.

Nesse contexto, a mediadora expõe que o propósito é que se esteja sempre atento àquilo que está sendo levado para o outro e o que está sendo recebido como possibilidade, além de praticar a empatia, no sentido de considerar a idade, a construção social e o momento de vida que a pessoa do outro lado do diálogo está passando.

“Preparem-se para conversas difíceis e construam argumentos, mas se depois de todo esse preparo você ainda sair com a sua ideia intacta, sinto informar que você não esteve em um diálogo, você esteve em uma exposição de motivos. Pelo diálogo, você precisa ser minimamente tocado pela ideia do outro. Alguma vírgula, algum parágrafo precisaria mudar no seu texto para demonstrar que você realmente teve uma escuta, que considerou um ponto de vista diferente do seu”, alertou.

Os pais e responsáveis puderam refletir, em conjunto com a psicanalista, suas próprias responsabilidades como educadores, que habilidades podem ajudar a construir nos filhos, além de pensar como todos podem contribuir para um mundo com mais diálogos.

COLÉGIO ANDREWS

(21) 2266-8010

Endereço:
Rua Visconde de Silva, 161
Humaitá CEP 22271-043
Rio de Janeiro - RJ

Colégio Andrews
Todos os Direitos Reservados
@ 2017