Orientação Profissional em foco no Ensino Médio

O Andrews busca contribuir para a construção de vidas em que se harmonizem êxito acadêmico e realização pessoal, o que inclui a formulação de Projetos Pessoais de Vida. O objetivo de caráter mais imediato e mensurável é dar ao aluno plenas condições de prosseguir na sua vida acadêmica com uma sólida formação geral que o qualifique a ser aceito e a cursar, futuramente, com segurança, as melhores instituições de ensino superior. Principalmente, aquela que ele vier a escolher.

O Colégio pretende, sobretudo, que a realização pessoal do aluno predomine ao fim do caminho percorrido. Portanto, mais do que assegurar seu ingresso na Universidade, importa orientá-lo no processo de construção de seu Projeto Profissional e Universitário (PPU), um dos braços do Projeto Educativo do Andrews e a coluna vertebral do Ensino Médio.

O PPU tem como foco a produção da identidade profissional do jovem, que vai se construindo em torno do que cada um vai revelando de suas características, interesses e aptidões desde a infância. O Projeto segue esse curso através de diversas estratégias de Orientação Profissional, interpostas e de ação contínua, inseridas na vida escolar. O Andrews acredita que essa experiência fortalece o aluno como ser livre, cidadão e profissional, perante ele mesmo, dentro da sua família e em seu meio social.

“Desde a 1ª série, através de diferentes caminhos, os alunos trabalham diversos olhares sobre o mundo laboral. Ao avaliar o contexto no qual se está inserido, é possível abrir espaço de construção do autoconhecimento, do senso crítico e de sua autoria vocacional”, explica Ana Paula Loureiro e Costa, Orientadora Educacional e Profissional. Para ela, os dilemas e as angústias que envolvem a definição de uma profissão são cada vez mais intensos. Por isso, é importante trabalhar com os alunos o conceito de certezas provisórias e desconstruir, em parte, o mito de que há a opção certa ou a errada para cada um ou ainda uma escolha para a vida toda.

“Vejo uma geração com dificuldade em fazer escolhas e tomar decisões. Toda escolha de cara supõe uma perda. Diante de tantas possibilidades e muitas incertezas, sustentar uma decisão torna-se cada vez mais um grande desafio para jovens que não querem perder nada. Exercitar a musculatura da resiliência, para lidar com a frustração de não se poder ter e/ou fazer tudo ao mesmo tempo, se faz necessário. Essa primeira definição profissional, por exemplo, por si só já carrega um peso muito grande. São muitas expectativas envolvidas. Por isso a relevância do trabalho com autoconhecimento. É cada aluno poder pensar: quem eu fui? A partir das narrativas que contam sobre ele; quem eu sou? Através de suas próprias narrativas; e quem eu quero ser? Pensando em seu projeto de vida. Construir isso é abrir uma seara de autoria, de autonomia, de responsabilização, de autoconhecimento, de estar atento o tempo todo aos seus interesses e às suas habilidades”, comenta a Orientadora Profissional.

 




 

 

COLÉGIO ANDREWS

(21) 2266-8010

Endereço:
Rua Visconde de Silva, 161
Humaitá CEP 22271-043
Rio de Janeiro - RJ

Colégio Andrews
Todos os Direitos Reservados
@ 2017